Maratona de Animes Vol. IV – Sessão DVD’s: “O Cavaleiro de Gotham”

FILME: Batman – O Cavaleiro de Gotham (Batman: Gotham Knight) EUA, 2008 – Animação/Aventura – 74 min. Resenha de Carlos Campos para o site “Claquete Virtual”, 2008.

Divulgação

Batman tem muita história pra contar. Em animações então, ele viveu diversas passagens inesquecíveis. De encontros com Scooby-Doo ao clima dark dos desenhos lançados nos anos 90. Mas faltava algo nesta bem-sucedida cruzada heróica pelos admiráveis cartoons. “Cavaleiro de Gotham” encontra, justamente, esta peça ausente na filmografia do personagem. Realizado em estilo anime, o projeto faz a ponte entre os filmes recentes do Morcegão, mostrando diversos aspectos do personagem – divididos em seis segmentos distintos (num esquema parecido com aquele realizado no “Animatrix” dos irmãos Wachowski) – com alguns dos principais estúdios japoneses da área (como as reconhecidas Madhouse e Studio 4ºC) cuidando dos aspectos visuais – recriados com base nas produções nipônicas. Pra fechar o (interessante) pacote, os contos foram tecidos por famosos escritores (inclusive) dos bat-quadrinhos – sob a supervisão de Bruce Timm, o sujeito responsável pela melhor representação animada (nos “anos 90” citado acima) do herói e do universo DC na televisão.

Só pelo excepcional conjunto, era de se esperar que o longa criasse uma enorme expectativa em seu lançamento (exclusivo para o Home Vídeo). “Altíssimo nível” que acabou sendo um grande defeito, o produto promete mais do que entrega, realmente. Se você estava esperando muito desta batucada envolvendo “Timm+Anime+Batman”, pode ir tirando o “morceguinho da chuva”. A presente obra frustra ao entregar uma experiência simplória – isso, se imaginarmos o potencial desperdiçado nesta reunião, potencialmente promissora. Longe de galgar os céus de Gotham, com toda a pompa de um legítimo “Cavaleiro das Trevas”, esse exemplar peca demais ao desperdiçar uma oportunidade rara. Entregando um conteúdo bastante precário e mal alicerçado pelas imagens – ripadas com a sanguinolência esperada dentro do gênero.

Fundamentalmente, nada nesta historieta acrescenta algo representativo a nova película do Batman nas telonas. Seus trechos são meras amostras ilustrativas “grátis”, servindo apenas como um aperitivo (digo, propaganda) do longa-metragem que chegou aos cinemas, dias depois do lançamento desta “prévia” no mercado. Assim, o DVD amarra-se num universo batmaníaco limitado, explorado só superficialmente – até para não atropelar o que veremos (posteriormente) em “Dark Knight”. Pra piorar, “Cavaleiro” abre com uma temática pouco original, mostrando três versões distintas do mito urbano que Batman acabou se tornando. Tudo na visão de determinados garotos, cada qual com sua própria interpretação pessoal “de como o justiceiro se parece”. Numa trama copiada de um bat-episódio das antigas temporadas desenhísticas criadas por Bruce & Cia. Depois desta entrada “triunfal”, o capítulo seguinte tenta fazer as honras de “Gotham City Contra o Crime”, copiando a narrativa do homônimo nas HQs, substituindo Montoya (do papel) por uma sósia (na mitologia criada pros cinemas) e – apesar dos pontos positivos – limitando-se a um retrato tacanho se compararmos com o premiado material original, bastante superior.

O meio da empreitada – igualmente – decepciona. Fracassando num risível teste de campo (para testar a viabilidade da avançada armadura), além de perder dois vilões interessantes logo na tumultuada seqüência. Cada uma destas figuras poderia render sagas separadas, não roubando valiosos espaços entre si – principalmente quando o restante dos mirabolantes curtas são tão vazios em substância. No fim, uma jornada interior de Bruce Wayne, dos melhores exemplares desta seleção, mas falho ao não relacionar de forma mais contundente o tema da “dor” com a – fatídica – morte dos pais do multimilionário mascarado. Por último, uma ordinária “ameaça” quadrinística que poderia – muito bem – ter sido substituída por “arquiinimigos” realmente interessantes, alguns deles, jogados em aparições rápidas ao longo desta sessão mal-aproveitada. Por menos exigentes que sejamos, indubitavelmente, os autores poderiam ter realizado um trabalho melhor acabado. Sobrou know-holl. Faltou competência mesmo…

Extras

Os extras de “Batman – Cavaleiro de Gotham” são fraquíssimos. Daqueles triviais. Termos trailers sortidos e tal, entretanto, desta vez, com uma prévia-doc do futuro DVD animado da Mulher-Maravilha. Apesar de não vermos nenhuma cena totalmente finalizada, a discussão em torno da guerreira amazona e o papel que tal heroína exerce, acaba compensando o estágio inicial em que o título se encontra, atualmente. Ah, vale dizer que nos EUA existe uma caixa dupla (ou ambos condensados em formato Blu-Ray) onde temos dois ótimos documentários especiais, inexistentes no disco simples despejado aqui no Brasil – droga… Por fim, ficamos com um reles comentário de áudio, este, infelizmente, não legendado – em português, digo, porque a opção “legenda em japonês” (!) está bem disponível. Pode?

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Críticas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s